Drama, ritual e performance. A antropologia de Victor Turner | Glaucia Villas Bôas entrevista Maria Laura Cavalcanti

Na atualização de hoje do blog da BVPS publicamos uma entrevista com a antropóloga Maria Laura Cavalcanti, professora titular da UFRJ, sobre seu mais recente livro, Drama, ritual e performance. A antropologia de Victor Turner (Mauad Editora). A entrevista foi conduzida por Glaucia Villas Bôas, professora titular de sociologia na mesma universidade, e é antecedida por uma pequena apresentação ao livro. Na conversa, Maria Laura Cavalcanti nos conta um pouco de sua trajetória, trata de questões e conceitos fundamentais de Turner, discute a recepção de sua teoria e identifica algumas das interlocuções intelectuais do autor de Floresta de símbolos.

Drama, ritual e performance. A antropologia de Victor Turner, que já está disponível aqui, será lançado na 32º Reunião Brasileira de Antropologia. Na mesma ocasião a autora também lançará Carnaval sem fronteiras. As escolas de samba e suas artes mundo afora, livro que já foi anunciado no blog.

Assine o blog para receber as atualizações, curta nossa página no Facebook e siga o nosso perfil no Instagram.

Boa leitura!

Continue lendo “Drama, ritual e performance. A antropologia de Victor Turner | Glaucia Villas Bôas entrevista Maria Laura Cavalcanti”

Rodas Culturais: democracias anônimas? por Priscila Telles e Claudio Medeiros

No post de hoje, a coluna Interpretações do Brasil e poéticas publica um texto de Priscila Telles e Claudio Medeiros sobre as rodas culturais e as faíscas de democracia que elas permitem. Numa espécie de antropologia política desses acontecimentos e dos imaginários que eles instauram e reproduzem, os autores refletem sobre as formas sociais de uma política de mundos esporádicos, democracias contingentes, MCs, rinhas e rimas.

Assine o blog para receber as atualizações, curta nossa página no Facebook e siga o nosso novo perfil no Instagram.

Boa leitura!

Continue lendo “Rodas Culturais: democracias anônimas? por Priscila Telles e Claudio Medeiros”

BVPS recomenda | Diário da pandemia: o olhar dos historiadores

O Blog da BVPS recomenda o livro recém-publicado Diário da pandemia: o olhar dos historiadores (Hucitec Editora), organizado por Dominichi Miranda de Sá, Gisele Sanglard, Gilberto Hochman e Kaori Kodama, todos professores e pesquisadores da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz). A obra reúne 35 artigos de historiadores de diferentes áreas que se dedicaram, ao longo dos últimos meses, a tentar compreender os múltiplos significados e ressonâncias – passadas, presentes e  futuras – da pandemia do novo coronavírus. A maioria dos textos foi publicada originalmente em sites e blogs brasileiros e estrangeiros, especialmente na série Covid-19 – o olhar dos historiadores da Fiocruz, promovida pelo Departamento de Pesquisa em História das Ciências e da Saúde da COC/Fiocruz.

Continue lendo “BVPS recomenda | Diário da pandemia: o olhar dos historiadores”

12 de outubro de 1927, por Carolina Casarin

Na atualização de hoje Carolina Casarin nos transporta para 12 de outubro de 1927, mais especificamente para um almoço na Fazenda de Santa Teresa do Alto onde estavam presentes, dentre outros, Mario de Andrade, Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral. A partir de imagens fotográficas e do vestido Lampion usado por Tarsila na ocasião, a autora discute a sociabilidade intelectual paulista dos anos 1920, principalmente o espaço social das fazendas, sublinhando as tensões e contradições do modernismo.

Assine o blog para receber as atualizações, curta nossa página no Facebook e siga o nosso perfil no Instagram.

Boa leitura!

Continue lendo “12 de outubro de 1927, por Carolina Casarin”

Modernismo, engajamento e poesia social, por Rodrigo Jorge Ribeiro Neves

No post de hoje, a coluna Interpretações do Brasil e poéticas publica um texto de Rodrigo Jorge Ribeiro Neves sobre poesia social e engajamento no modernismo, em seus projetos estético e ideológico. Qual foi, no passado, o papel da poesia diante da expansão das atividades da Ação Integralista Brasileira de Plínio Salgado e do recrudescimento da repressão do Governo Vargas no Estado Novo? Afinal, o que torna a arte engajada socialmente?

Assine o blog para receber as atualizações, curta nossa página no Facebook e siga o nosso novo perfil no Instagram.

Boa leitura!

Continue lendo “Modernismo, engajamento e poesia social, por Rodrigo Jorge Ribeiro Neves”

BVPS recomenda | Denis Diderot, Hóspede de Bougainville, de Silviano Santiago

O Blog da BVPS convida todas e todos à leitura do ensaio “Denis Diderot, Hóspede de Bougainville”, do escritor e crítico literário Silviano Santiago, publicado no site do Suplemento Pernambuco.  No texto, dedicado à socióloga Élide Rugai Bastos, o autor trabalha a partir do conceito de suplemento a crítica à razão colonial feita por Denis Diderot em seu gesto de escrita hospedado no relato de viagem eurocêntrico do navegador francês Louis Antoine de Bougainville (1729-1811).

Abaixo reproduzimos os primeiros parágrafos do ensaio e convidamos os/as leitores/as a terminarem no site do Suplemento Pernambuco.

Boa leitura!

Continue lendo “BVPS recomenda | Denis Diderot, Hóspede de Bougainville, de Silviano Santiago”

A terceira margem proposta pelos escritos de Jacques Derrida, por Silviano Santiago

O Blog da BVPS publica hoje texto inédito em português do romancista, crítico literário e ensaísta Silviano Santiago. Essa é a segunda parte de nossa série especial sobre o Glossário de Derrida, que ganhou uma nova edição em 2020 pela editora Papéis Selvagens. Para ler o Simpósio sobre o livro, publicado na terça-feira, basta clicar aqui.

No ensaio que segue Silviano Santiago discute, a partir do relato de seu primeiro encontro com Derrida nos Estados Unidos, em 1971, as possibilidade abertas por uma leitura da obra do filósofo franco-argelino a partir da América Latina. Questões como a crítica ao etnocentrismo, a diferença colonial e o problema da identidade ganham uma nova perspectiva quando interpeladas à luz dos impasses latino-americanos, ao mesmo tempo em que a obra de Derrida nos ajuda a imaginar o próprio (entre-) lugar do intelectual em contextos pós-coloniais.

“A terceira margem proposta pelos escritos de Jacques Derrida” foi lido em francês no Colóquio internacional “Sur les traces de Jacques Derrida”, realizado em Argel nos dias 25 e 26 de novembro de 2006 a convite da Biblioteca Nacional da Argélia. Dois anos depois, em 2008, os trabalhos apresentados seriam publicados no livro Derrida à Alger – Un regard sur le monde, organizado por Jean-Luc Nancy. Agradecemos ao autor por ceder o texto para a publicação no Blog da BVPS. As imagens que acompanham o post são da artista Lena Bergstein, a quem também agradecemos. A tradução é de Cláudia Matos.

Para acompanhar nossas atualizações, sigam o blog no Instagram e no Facebook.

Boa leitura!

Continue lendo “A terceira margem proposta pelos escritos de Jacques Derrida, por Silviano Santiago”

Simpósio | “Glossário de Derrida”, de Silviano Santiago (Org.)

O Blog da BVPS publica nesta semana dois posts especiais sobre o Glossário de Derrida, livro supervisionado por Silviano Santiago que ganhou uma nova edição em 2020 pela editora Papéis Selvagens. Hoje trazemos um simpósio feito com cinco especialistas, conhecedores tanto da obra de Silviano Santiago quanto de Jacques Derrida, organizado pelo editor do Blog, Andre Bittencourt. Na quinta-feira (1º de outubro) teremos a alegria de publicar um texto ainda inédito em português do próprio Silviano sobre o filósofo franco-argelino.

Após uma breve apresentação do livro, fiquem com as respostas ao simpósio de Eneida Maria de Souza (UFMG), Florencia Garramuño (Universidad de San Andrés, Argentina), raúl rodríguez freire (Pontifícia Universidad Católica de Valparaíso, Chile), Roberto Said (UFMG) e Mario Camara (Universidad de Buenos Aires, Argentina).

Continue lendo “Simpósio | “Glossário de Derrida”, de Silviano Santiago (Org.)”