Uma genealogia da generosidade, por Diana Klinger

O Blog da BVPS retorna em 2021 com uma resenha inédita do livro Fisiologia da composição, de Silviano Santiago (Cepe, 2020). No texto, Diana Klinger, professora de Teoria Literária da Universidade Federal Fluminense (UFF), nos apresenta algumas das linhas gerais do que chama de “concerto-ensaístico” de Silviano Santiago, ressaltando, em diálogo com outras abordagens clássicas sobre a composição literária, a importância conferida ao corpo na relação homológica entre grafia-de-vida e composição da obra. A autora também se preocupa em trazer para a resenha outros trabalhos do próprio Silviano – tanto críticos quanto ficcionais – em que as proposições apresentadas em Fisiologia da composição comparecem.

Continue lendo “Uma genealogia da generosidade, por Diana Klinger”

Especial | Centenário de L. A. Costa Pinto (parte 3), por Jacob Carlos Lima

O Blog da BVPS publica o terceiro post do dossiê especial em homenagem ao centenário do sociólogo Luiz de Aguiar Costa Pinto, organizado por Glaucia Villas Bôas. Hoje, Jacob Carlos Lima, professor titular da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e presidente da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS) recupera o livro Recôncavo: laboratório de uma experiência humana, publicado em 1958, para discutir a atualidade da sociologia feita por Costa Pinto e, mais particularmente, suas possíveis interpelações contemporâneas para a sociologia do trabalho.

Para ler o primeiro post do dossiê, com textos de Glaucia Villas Bôas (UFRJ) e Patrícia Olsen de Souza (IFSP) basta clicar aqui. O segundo post, com texto de Antonio Brasil Jr (UFRJ), pode ser lido aqui.

Assine o blog para receber as atualizações, curta nossa página no Facebook e siga o nosso perfil no Instagram.

Boa leitura!

Continue lendo “Especial | Centenário de L. A. Costa Pinto (parte 3), por Jacob Carlos Lima”

Especial | Centenário de L. A. Costa Pinto (parte 2), por Antonio Brasil Jr

Na atualização de hoje damos continuidade a nosso dossiê especial em homenagem ao centenário do sociólogo Luiz de Aguiar Costa Pinto. Abaixo trazemos um texto de Antonio Brasil Jr., professor do Departamento de Sociologia e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da UFRJ, que trata do sentido cosmopolita da teorização do autor, destacando o caráter ao mesmo tempo plural, contingente e conflituoso de sua abordagem sobre os processos de mudança social.

O dossiê sobre L.A. Costa Pinto é organizado por Glaucia Villas Bôas (UFRJ) e procura retornar ao pensamento do autor discutindo sua atualidade. Clicando aqui é possível ler o primeiro post da série, que conta com texto de abertura de Glaucia Villas Bôas e com um ensaio de Patrícia Olsen de Souza (IFSP). Segunda-feira (07/12) publicaremos o terceiro post do dossiê, assinado por Jacob Carlos Lima (UFSCar e presidente da SBS).

Assine o blog para receber as atualizações, curta nossa página no Facebook e siga o nosso perfil no Instagram.

Boa leitura!

Continue lendo “Especial | Centenário de L. A. Costa Pinto (parte 2), por Antonio Brasil Jr”

Seminário 100 anos de Luiz de Aguiar Costa Pinto e Florestan Fernandes

Convidamos todas e todos para o Seminário 100 anos de Luiz de Aguiar Costa Pinto e Florestan Fernandes, promovido pela BVPS e pelo Núcleo de Pensamento Social e Estudos Comparados (NEPS) da UFRJ. O evento começa terça-feira, dia 15 de setembro, às 16h.

O seminário é mais que uma celebração da obra e da trajetória de dois personagens fundamentais da história das ciências sociais brasileiras. É um convite para revistarmos de modo renovado e criativo o repertório textual que eles nos legaram, conectando-o às agendas de pesquisa e aos desafios do nosso tempo. Muitas vezes tratados separadamente em função de suas posições e atuações de destaque na Universidade do Brasil (atual UFRJ) e na Universidade de São Paulo, o seminário é uma boa ocasião para avançarmos em leituras cruzadas e menos disjuntivas, capazes de propor novas formas de aproximá-los e distanciá-los.

O evento será transmitido online no canal do Núcleo de Pensamento Social e Estudos Comparados (NEPS) e pode ser acessado por meio deste link: https://www.youtube.com/watch?v=MoBjtKeDy9Q

Continue lendo “Seminário 100 anos de Luiz de Aguiar Costa Pinto e Florestan Fernandes”

Cosmopolitismo plebeu: a sociologia de Florestan Fernandes, por André Botelho e Antonio Brasil Jr.

FF 2

No post de hoje o Blog da BVPS comemora o centenário de Florestan Fernandes, nascido em 22 de julho de 1920. Trazemos abaixo dois textos de André Botelho e Antonio Brasil Jr., professores do Departamento de Sociologia e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da UFRJ. No primeiro, escrito especialmente para o Blog, fazem um balanço de suas pesquisas sobre Florestan Fernandes. No segundo, oferecem aos leitores uma versão revista de parte do prefácio que escreveram para a nova edição de A Revolução Burguesa no Brasil, focado no aspecto cosmopolita da sociologia de Florestan. Em ambos transparece a urgência e atualidade da obra do homenageado para o tempo presente.

Boa leitura!

 

Continue lendo “Cosmopolitismo plebeu: a sociologia de Florestan Fernandes, por André Botelho e Antonio Brasil Jr.”

Suplemento Pernambuco – Edição sobre Gilberto Freyre

Suplemento Pernambuco GF

O Blog da BVPS convida a todas e a todos para leitura do último número do Suplemento Pernambuco, dedicado a discutir a atualidade da obra de Gilberto Freyre por ocasião dos 120 anos de seu nascimento. O número conta com uma entrevista de Elide Rugai Bastos e artigos de Maria Lucia Pallares-Burke, Simone Meucci e Evaldo Cabral de Mello, além de outros textos sobre temas variados.

Para ler a edição completa de março do Suplemento Pernambuco basta clicar aqui. Ou acesse o site: https://www.suplementopernambuco.com.br/

Continue lendo “Suplemento Pernambuco – Edição sobre Gilberto Freyre”

“Carnaval Carioca” de Mario de Andrade, por Maurício Hoelz

“Carnaval em Madureira”, de Tarsila do Amaral (Fonte: imagem retirada da internet)

“Carnaval Carioca” (1923), de Mário de Andrade

O Clã do jabuti, publicado em 1927, reúne poemas escritos por Mário de Andrade entre 1923 e 1926. Nesse livro, o traje de losangos do trovador arlequinal que canta as contradições da modernidade e sua vivência de choque numa jovem metrópole na periferia do capitalismo (sua “Pauliceia desvairada”) seria definitivamente substituído, como assinalou João Luiz Lafetá, pela máscara do poeta aplicado, imbuído da missão “trabalhar a matéria brasileira” e repertoriar a diversidade de matrizes da nossa cultura popular. Desconstruindo a oposição entre a civilização do litoral e a barbárie do sertão, os poemas nele recolhidos incorporariam o folclore e as manifestações da cultura popular à prática erudita literária e à própria forma artística.

Continue lendo ““Carnaval Carioca” de Mario de Andrade, por Maurício Hoelz”