Dossiê | “A queda do aventureiro”, de Pedro Meira Monteiro

O Blog da BVPS traz hoje um dossiê sobre o livro A queda do aventureiro: aventura, cordialidade e os novos tempos em “Raízes do Brasil”, de Pedro Meira Monteiro, que teve sua segunda edição publicada em 2021 (Editora Relicário). O livro, revisto e ampliado mais de vinte anos depois de sua primeira edição, recoloca o problema fundamental das possibilidades democráticas da sociedade brasileira – questão que assombrava Sérgio Buarque de Holanda nos anos de 1930 e que também nos é inescapável em 2022.

Convidamos dois especialistas na obra de Sérgio Buarque de Holanda para que respondessem quatro perguntas sobre o livro formuladas por Mariana Chaguri, professora do Departamento de Sociologia da Unicamp. Abaixo seguem as respostas de Sérgio da Mata, professor do Departamento de História da Universidade Federal de Ouro Preto, e Andre Jobim Martins, professor do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ao final, publicamos também um trecho selecionado do prefácio escrito por Mariana Chaguri para a nova edição de A queda do aventureiro.

Boa leitura!

Continue lendo “Dossiê | “A queda do aventureiro”, de Pedro Meira Monteiro”

Um ateliê de si. Notas preliminares sobre os diários de Raymundo, Porto Alegre (1943 a 1946), por Paulo Augusto Franco

No post de hoje, o Blog da BVPS publica texto do antropólogo Paulo Augusto Franco de Alcântara sobre os diários de Raymundo Faoro (1925-2003). Ao longo do ensaio realizamos um passeio pela escrita, pelas leituras e pelas inquietações que povoavam o ainda jovem autor. Essas questões são analisadas em diálogo com teorias sobre os diversos gêneros da escrita de si, procurando alinhavar tanto a particularidade dos diários de Raymundo Faoro quanto as condições histórico-culturais às quais o autor e seus escritos se ligavam.

Não deixe de nos seguir no Instagram e no Facebook.

Boa leitura!

Continue lendo “Um ateliê de si. Notas preliminares sobre os diários de Raymundo, Porto Alegre (1943 a 1946), por Paulo Augusto Franco”

Mulheres, teoria social e uma coletânea indispensável, por Mariana Chaguri

Na atualização de hoje, o Blog da BVPS publica uma resenha do recém-lançado Clássicas do Pensamento Social: mulheres e feminismos no século XIX, que saiu pela Editora Rosa dos Tempos, organizado e comentado por Verônica Toste Daflon & Bila Sorj.

Na resenha, Mariana Chaguri, professora do Departamento de Sociologia da Unicamp, faz um balanço da coletânea, que reúne a contribuição de oito mulheres de diferentes geografias que escreveram sobre as mudanças sociais que marcaram a segunda metade do século XIX e o começo do século XX. Como sugere a autora, a obra é incontornável para alargar e repensar o que e quem constitui o cânone da teoria social.

Assine o blog para receber as atualizações, curta nossa página no Facebook e siga o nosso perfil no Instagram.

Boa leitura!

Continue lendo “Mulheres, teoria social e uma coletânea indispensável, por Mariana Chaguri”

“Entro e saio da literatura”, por Eneida Maria de Souza

O Blog da BVPS publica hoje uma resenha escrita por Eneida Maria de Souza, professora Titular e Emérita da UFMG, sobre o livro Literatura, meu fetiche (CEPE), de Ítalo Moriconi. No texto, a autora ressalta aspectos formais do livro e da escrita de Moriconi, como o hibridismo entre crítica e crônica, além de apontar para o interesse e o rendimento de uma abordagem da literatura, e da cultura em geral, que valoriza o entrelaçamento entre vida, obra e corpo.

Assine o blog para receber as atualizações, curta nossa página no Facebook e siga o nosso perfil no Instagram.

Boa leitura!

Continue lendo ““Entro e saio da literatura”, por Eneida Maria de Souza”

Resenha | “Enciclopédia negra”, por Mário Augusto Medeiros da Silva

O Blog da BVPS publica hoje, na coluna minas mundo, uma resenha inédita do livro Enciclopédia negra – Biografias afro-brasileiras, de Flávio dos Santos Gomes, Jaime Lauriano e Lilia Moritz Schwarcz. O texto do sociólogo Mário Augusto Medeiros da Silva (UNICAMP), escrito sob o impacto do massacre do Jacarezinho, destaca a importância do projeto da Enciclopédia negra de recuperar a memória coletiva, as experiências de luta e as narrativas de vidas individuais em uma sociedade marcada historicamente pela eliminação física e simbólica de pessoas negras.

Assine o blog para receber as atualizações, curta nossa página no Facebook e siga o nosso novo perfil no Instagram.

Boa leitura!

Continue lendo “Resenha | “Enciclopédia negra”, por Mário Augusto Medeiros da Silva”

Penetrável esquecimento. Estudo para retrato inacabado de Silviano Santiago, por André Botelho

Na atualização de hoje, o Blog da BVPS publica uma resenha da obra recém-lançada de Silviano Santiago, Menino sem passado (1936-1948), escrita por André Botelho. No texto, o autor lê o livro de memórias a partir da metáfora do “penetrável”, um “espaço-instalação” que exige do leitor disposições intelectuais e sensoriais em um labirinto de lembranças, estranhamentos e esquecimentos. Além disso, somos convidados a pensar Menino sem passado em relação a outros trabalhos de Silviano, especialmente Fisiologia da composição (2020) e Crescendo durante a guerra numa província ultramarina (1978). André Botelho é professor de Sociologia da UFRJ e um dos coordenadores do projeto MinasMundo: o cosmopolitismo na cultura brasileira. No momento escreve, junto com Maurício Hoelz (UFRRJ), o livro O modernismo como movimento cultural.

Este post é a segunda publicação da coluna minas mundo, um espaço dedicado à colaboração desse projeto com a BVPS. Para ler o primeiro texto da coluna basta clicar aqui. Para saber mais sobre a iniciativa, visite o site do projeto e leia o post de apresentação da parceria no blog.

Boa leitura!

Continue lendo “Penetrável esquecimento. Estudo para retrato inacabado de Silviano Santiago, por André Botelho”

“Os aprendizes do poder” entre o liberalismo e a democracia: nota sobre a reedição, por Sérgio Adorno

O Blog da BVPS dá continuidade ao especial sobre o livro Os aprendizes do poder. No post de hoje publicamos um texto inédito de Sérgio Adorno, professor titular de sociologia da USP, sobre seu trabalho. Nele, o autor conta sobre a pesquisa de doutorado que deu origem ao livro, relatando suas inquietações, os materiais mobilizados, além de refletir sobre algumas das questões principais da obra, que mostra assombrosa atualidade.

Continue lendo ““Os aprendizes do poder” entre o liberalismo e a democracia: nota sobre a reedição, por Sérgio Adorno”

Simpósio | “Os aprendizes do poder”, de Sérgio Adorno

Na atualização de hoje do blog da BVPS publicamos um simpósio especial sobre o livro Os aprendizes do poder, de Sérgio Adorno, professor titular da Universidade de São Paulo (USP). A obra, originalmente publicada em 1988 e que ganhou nova edição em 2020, recupera a formação dos bacharéis de direito de São Paulo no século XIX para discutir os caminhos e impasses do liberalismo no Brasil. Na quinta-feira (04/03) publicaremos um texto inédito do próprio Sérgio Adorno sobre a pesquisa para sua tese de doutorado, que resultou na obra hoje clássica, com reflexões, a partir do presente, sobre alguns de seus argumentos.

Continue lendo “Simpósio | “Os aprendizes do poder”, de Sérgio Adorno”

Arquivo, memória, história: Arcadio Díaz-Quiñones, por Lilia Schwarcz e Pedro Meira Monteiro

Na atualização de hoje do Blog da BVPS publicamos um ensaio escrito a quatro mãos por Lilia Moritz Schwarcz, professora da Universidade de São Paulo e da Universidade de Princeton, e Pedro Meira Monteiro, professor da Universidade de Princeton. Os autores nos apresentam o website recém-lançado de Arcadio Díaz-Quiñones, intelectual porto-riquenho e professor emérito em Princeton, a partir de três palavras que articulam a concepção do site e as reflexões de Arcadio: o arquivo, a memória e a história. Através delas somos levados a uma delicada e original apresentação das ideias do autor para os leitores do Blog.

Continue lendo “Arquivo, memória, história: Arcadio Díaz-Quiñones, por Lilia Schwarcz e Pedro Meira Monteiro”