Lançamento | A sociedade dos textos

O Blog da BVPS convida todas e todos a conferir o lançamento de A sociedade dos textos (ed. Relicário), de André Botelho, Maurício Hoelz e Andre Bittencourt, com Lucas van Hombeeck.

O livro é uma coletânea de textos articulados como capítulos de um percurso em que se testam diferentes abordagens para uma sociologia da literatura contemporânea. Confira abaixo o book trailer de Laura Liuzzi e o texto de orelha do projeto, que também pode ser visto na página da editora Relicário.

A sociedade dos textos reúne ensaios de sociologia com novos olhares sobre a literatura. De quem são os textos? No mundo disciplinar do século XX de onde viemos, a pergunta talvez nem fizesse sentido. “Da literatura”, seria a resposta imediata e esperada. Cabendo à sociologia, na melhor das hipóteses, cuidar dos contextos dos textos. Mas, e hoje, como garantir esse jogo? O que está dentro ou fora do texto? E do contexto? Queremos mostrar que textos ligam fios da sociedade, que, por sua vez, também escreve a si mesma nas teias dos textos. E, nas entrelinhas, o social se faz autor e se deixa interpretar.

O livro também pretende ser uma contribuição ao estudo do modernismo valorizando a sua diversidade textual: relatos de viagem, livros de memórias, histórias da medicina e da literatura, correspondências, poesias e ensaios de crítica literária. Por meio de variadas formas e suportes, ou dispositivos textuais, exploramos o modernismo como movimento cultural que entrelaça diferentes gerações e forja identidades, valores e interesses. Aperfeiçoado ou recusado, seu legado estético e político existe como conflito. É o que vemos com os autores analisados nos diferentes capítulos: Mário de Andrade, Pedro Nava, Ronald de Carvalho, Ferreira Gullar e Silviano Santiago.

Sociologicamente reposicionados, textos são também repertórios que mobilizamos e nos mobilizam nas disputas pela mudança cultural na sociedade. A forma coletânea escolhida não é casual: é um elogio à imaginação da leitura para penetrar e recompor as diferentes partes do livro com liberdade e pluralidade de trajetos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s