Espiritualidade incorporada, de Rodrigo Toniol

O livro Espiritualidades incorporadas, de Rodrigo Toniol (UFRJ) está em pré-venda.

Abaixo, um pequeno resumo do tema escrito pelo autor.

Durante sete anos acompanhei uma crescente e curiosa rede que articula a Organização Mundial da Saúde, neurocientistas, máquinas de ressonância magnética, protocolos clínicos e políticas públicas. Identifiquei a partir deste heterogêneo conjunto de atores, documentos e máquinas um empenho comum: afirmar que religião e espiritualidade têm um impacto na saúde humana. Este livro trata, a partir de um diálogo com a literatura das ciências sociais, do processo de emergência e consolidação da relevância da espiritualidade para o campo médico. As questões decorrentes deste fenômeno são amplas e consequentes tanto para pensarmos as políticas de saúde como também para o debate feito por pesquisadores da religião. Afinal, vale provocar, se o principal organismo de gestão global da saúde, a OMS, legitima o entendimento de que o humano é invariavelmente um ser espiritual e as pesquisas médico-científicas afirmam que a espiritualidade é um fator determinante para a saúde, pergunto: caberia ao Estado prover cuidados com o espírito? Ou, ainda, negligenciar a espiritualidade não seria, no limite, um descaso de saúde pública? E mais, como o Estado pode operacionalizar a oferta de cuidados com a dimensão espiritual sem ferir princípios como o da laicidade e da liberdade religiosa?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s