BVPS Convida | Inscrição no CP de Pensamento Social – SBS

O Blog da BVPS convida para a submissão de resumos no CP de Pensamento Social para o XX Congresso da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS), coordenado pelos professores Alexandro Trindade (UFPR) e Antonio Brasil Jr. (UFRJ). As inscrições estão abertas até o dia 8 de março de 2021 e podem ser feitas através do site da SBS.

O Congresso Brasileiro de Sociologia, sediado em Belém-PA, será realizado de forma remota entre os dias 12 e 17 de julho de 2021, tendo como tema “Sociedade, Estado e Natureza”.

Veja abaixo a ementa do CP e os principais prazos.

Resumo

O comitê “Pensamento Social” acolhe pesquisas voltadas para as “interpretações do Brasil” presentes em diferentes linguagens intelectuais, culturais e artísticas, incluindo os seus efeitos na vida social. Em diálogo com o tema do congresso, vale ressaltar como este repertório de interpretações abriga múltiplas e muitas vezes conflitivas formulações sobre as relações entre sociedade, Estado e natureza no Brasil, sendo ainda cronicamente acionado na modelagem de instituições, práticas sociais e interações reflexivas entre ideias, instituições, intelectuais e sociedade, abarcando a produção especificamente sociológica, mas também variadas linguagens artísticas, culturais e políticas. Desse modo, seu escopo compreende pesquisas e análises de processos sociais de produção, aquisição, circulação, transmissão e recepção das ideias e/ou formas de conhecimento por parte de grupos, círculos ou redes, assim como o estudo dos efeitos sociais e políticos das ideias na rotinização ou na deslegitimação de práticas sociais e instituições. Ao longo de sua trajetória, o grupo de trabalho que esteve na base do atual Comitê de Pesquisa tem buscado diversificar e ampliar as temáticas, abordagens teóricas e metodologias de pesquisas discutidas coletivamente. Assim, o grupo vem se empenhando em acompanhar, propor e estimular a formulação de questões referentes à dinâmica mais ampla de inovação científica, tanto da área de “pensamento social no Brasil”, na qual se inscreve, quanto do conjunto das ciências sociais praticadas no Brasil. Especificamente em relação aos temas, observa-se como a área de “pensamento social no Brasil” tem deslocado o seu objeto preferencial – isto é, as várias modalidades de interpretação da sociedade brasileira, disponíveis em ensaios, monografias científicas e nas artes em geral – para visadas comparadas ou mesmo transnacionais. Para além da percepção mais convencional de que o pensamento social no Brasil estaria ligado somente a temas autorreferidos à sociedade brasileira, como a “identidade nacional” e seus correlatos, vem emergindo, como agenda de pesquisa da área, análises de processos sociais de alcance global embora sempre especificados nacional ou regionalmente, dadas as diferentes trajetórias históricas. Para o encontro do XX Congresso Brasileiro de Sociologia, a ser realizado remotamente em Belém, e particularmente em diálogo com o tema do evento – “Sociedade, Estado e Natureza” –, serão estimuladas justamente pesquisas que contribuam para o descentramento das “interpretações do Brasil” em relação a visões muitas vezes essencializadas da “identidade nacional”, buscando compreender, alternativamente, em que medida diferentes textos e imagens colocam em relação, circulação e disputa noções como “nação”, “região”, “raça”, “gênero”, “cultura”, “Estado”, “natureza”, dentre outros. Vale ressaltar, aliás, como a agenda de pesquisa na área de “pensamento social no Brasil” vem, desde vários anos, colocando ênfase nos violentos conflitos materiais e simbólicos presentes no processo de construção do Estado-nação no Brasil, processo esse que jamais conseguiu domesticar inteiramente a mobilização coletiva de identidades em torno de projetos alternativos ou concorrentes de nação, região e mesmo de cosmopolitismo. Um exemplo eloquente, como as pesquisas promovidas no grupo vêm demonstrando, é a própria região amazônica, sempre um desafio interpretativo para as diferentes visões de Brasil que se rotinizaram ao longo do tempo. Nesse sentido, alguns desafios metodológicos da área de “pensamento Social no Brasil” devem ser ressaltados. A crescente preocupação em explorar perspectivas comparadas ou transnacionais não se limita ao confronto entre diferentes abordagens, escalas ou recortes analíticos, mas envolve também e cada vez mais abordagens que abarcam, por exemplo: o cotejo de autores/as e obras de um mesmo período histórico ou de períodos históricos diferentes; de distintas modalidades de imaginação e produção intelectual e/ou artística; de diferentes tradições, movimentos e projetos intelectuais e artísticos; de contextos regionais e nacionais. As perspectivas comparadas e transnacionais vêm abrindo, assim, novas frentes de reflexão e de pesquisa, bem como novos desafios teórico-metodológicos suscitados pela articulação e tensão entre as diversas formas de conceber e apreender o próprio pensamento social. Outro desafio metodológico é posto pela diversidade de fontes empíricas cobertas pela área de “pensamento social no Brasil”. Assiste-se atualmente a uma importante ampliação de dados de pesquisa, indo desde estudos das obras de autoras e autores clássicos, renovados pelas questões postas pelo debate contemporâneo, até a investigação de arquivos institucionais; interseções com estudos formais de música, teatro, poesia e artes, de forma geral; além da interlocução com o campo de estudos que lida com o chamado “big data” (grandes volumes de dados), que vem impondo novas formas de se observar a produção, circulação e recepção de textos e ideias através da utilização de softwares computacionais. Com a proposta do Comitê de Pesquisa “Pensamento Social” objetiva-se, em primeiro lugar, dar continuidade às conquistas cognitivas sucintamente expostas acima com base nas experiências recentes do grupo de pesquisa que lhe dá lastro na Sociedade Brasileira de Sociologia. Em segundo lugar, aprofundar e aperfeiçoar o conhecimento da formação da sociedade brasileira, nas várias dimensões desse processo, bem como dos próprios instrumentos de análise da área de pesquisa. Em terceiro lugar, com base no conhecimento acumulado, promover a abertura de novas frentes de investigação e o enfrentamento consistente de novos desafios teórico-metodológicos que se colocam para a área e para as ciências sociais.

Síntese dos prazos do Congresso:

Submissão de propostas de trabalho (resumos) para os CPs e GTs programados: até 08/03/2021

Inscrição online de propostas para o “Sociólogos do Futuro”: até 01/03/2021

Inscrição online de propostas de Mesas Redondas: até 22/03/2021

Submissão de propostas de Mesas-Redondas (MR): 22/03/2021

Submissão de propostas de Minicursos: 29/03/2021

Comunicação da programação dos CPs, GTs e Sociólogos do Futuro: 12/04/2021

Comunicação das propostas de Mesas Redondas (MR) programadas: 15/04/2021

Divulgação da programação geral do Congresso: até 31/05/2021 Envio do arquivo com o trabalhos completo pelas/os autoras/es em CPs, GTs e Sociólogo do Futuro: 15/06/2021

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s