BVPS recomenda | “Carnaval sem fronteiras”, de Maria Laura Cavalcanti & Renata de Sá Gonçalves (Orgs.)

IMG-20200725-WA0042

O Blog da BVPS recomenda o recém-lançado Carnaval sem fronteiras: as escolas de samba e suas artes mundo afora, organizado por  Maria Laura Cavalcanti (UFRJ) e Renata de Sá Gonçalves (UFF). Ao longo de seus artigos, que contemplam distintas áreas do conhecimento, o livro trabalha formas variadas de fazer e de brincar o carnaval das escolas de samba no Brasil e em diversas partes do mundo, enfatizando a dinâmica da cultura popular e o diálogo entre saberes universitários. A coletânea é fruto de um trabalho coletivo de três anos de pesquisa, durante os quais o grupo se reuniu periodicamente  em encontros que, nas palavras das organizadoras, “propiciaram o compartilhamento, a sistematização, a abertura de novos enfoques e o aprofundamento das pesquisas sobre as escolas de samba no Brasil e sua expansão ao longo do século XX e no século XXI com a discussão de seus desdobramentos conceituais e metodológicos na antropologia e nas artes”.

Abaixo disponibilizamos a orelha do livro, escrita por Felipe Ferreira, professor dos programas de Pós-Graduação em Artes e em História da Arte da UERJ, o sumário dos capítulos e os dados das organizadoras.

Assine o blog para receber as atualizações, curta nossa página no Facebook e siga o nosso novo perfil no Instagram.

ORELHA (por Felipe Ferreira – UERJ)

Os prazeres da pesquisa e a graça dos carnavais se associam neste livro que abre novos horizontes para a abordagem das artes e dos saberes das escolas de samba no Brasil e no mundo. A obra reúne um bloco de estudiosos com temas que vão do carnaval dos Pampas, de Cabo Verde e do Recife à percussão de samba em Nova York; da visualidade feérica no teatro de revista a utopias, temas e gêneros literários nos sambas e enredos carnavalescos; das trocas culturais entre mestres-sala e porta-bandeiras e entre artistas das alegorias do carnaval e do Bumbá de Parintins aos laços entre futebol e escolas de samba. Antropologia, letras e artes encontram-se em um desfile que nada deixa a desejar aos mais fabulosos carnavais das avenidas cariocas e brasileiras. Com ênfase na dinâmica da cultura popular, sempre aberta ao diálogo e ao questionamento das fronteiras, o conjunto de textos reunido por Maria Laura Cavalcanti e Renata de Sá Gonçalves descortina um painel amplo e, muitas vezes, surpreendente, dos caminhos de uma das expressões mais notáveis da folia à moda brasileira. Nascidas no Rio de Janeiro da primeira metade do século XX, as escolas de samba constituíram-se como espaços representativos de múltiplas questões que redefiniram a cultura nos últimos 100 anos e continuam tendo papel emblemático para a compreensão da nossa realidade. Sob diferentes enfoques e pontos de vista, tais questões aqui se apresentam como alas e alegorias desfilando para nosso prazer intelectual e carnavalesco. Prepare a fantasia e venha conhecer novas pesquisas nessa academia cheia de surpresas e informações.

Felipe Ferreira (UERJ)

SUMÁRIO:

Apresentação. Maria Laura Cavalcanti e Renata de Sá Gonçalves

1) As escolas de samba e suas artes mundo afora.  Maria Laura Viveiros de Castro Cavalcanti (UFRJ)

2) Circuitos das escolas de samba entre os Pampas e o Rio de Janeiro: uma etnografia multissituada  – Ulisses Duarte (Doutor pela UFRGS)

3) O carnaval de São Vicente, em Cabo Verde: espaços negociados, temporalidades revistas – Juliana Braz Dias (UnB)

4) Harlem Samba: senso de comunidade e participação no ensino de tambores – Dana Monteiro (Prof. de Música rede Pública de Nova York)

5) Ritmos e ritmistas em trânsito: a percussão de samba em Nova York – Felipe Barros (IFRJ)

6) Entre os passos da dança nobre – Renata de Sá Gonçalves (UFF)

7) Tem bububu no bobobó: o diálogo entre o teatro de revista de Walter Pinto e as escolas de samba do Rio de Janeiro – Maximiliano Marques (Doutor em Artes, Prof. Colégio Pedro II)

8) As raízes de “Breazail”: utopias carnavalescas de Rosa Magalhães – Leonardo Bora (Letras/UFRJ)

9) Quando a literatura desfila na avenida: samba enredo e representações literárias – Fred Góes (Letras/UFRJ)

10) Caruanas Beija-Flor: a Amazônia profunda que emergiu em desfile – Claudia Suely dos Anjos Palheta (UFPA)

11) Escolas de samba e futebol no Rio de Janeiro – Ricardo José Barbieri (UERJ)

12) Carnaval e boi-bumbá: intercruzamentos alegóricos  – João Gustavo Martins Melo de Souza (Doutorando. IARTES/UERJ)

13) O calendário festivo em uma escola de samba do Recife – Hugo Menezes Neto (UFPE)

14) Dobradiças semânticas: os santos Cosme e Damião nas narrativas carnavalescas – Lucas Bártolo (Doutorando/MN/UFRJ)

Sobre as organizadoras:

Maria Laura Cavalcanti é autora de Carnaval carioca: dos bastidores ao desfile, publicado originalmente em 1994 e revisto e ampliado em 2006 (Ed. UFRJ) e de Carnaval, ritual e arte (7Letras, 2015), que reúne ensaios sobre o tema. É professora de Antropologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Renata de Sá Gonçalves é autora de Os ranchos pedem passagem (Secretaria Municipal de Cultura, Biblioteca Carioca, 2007) e A dança nobre do carnaval (Aeroplano, 2010). É professora de Antropologia da Universidade Federal Fluminense (UFF). Organizaram juntas também a coletânea Carnaval em múltiplos planos (Aeroplano, 2009).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s